Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Socorro, são gémeos!

Socorro, são gémeos!

10
Jun20

E lá vamos nós para a fisioterapia!

IMG-20200610-WA0008.jpg

 

Pela primeira vez, o Tiago e o Duarte estão separados numa coisa, fisioterapia, o Tiago vai para a fisioterapia e o Duarte fica em casa. Este é um tema que não vos sei falar muito mas acho importante falar-vos dele, temos de estar atentos.


No hospital aconselharam-nos sempre a colocar os meninos para dormir alternando o lado para o qual viramos a cabeça, se está a dormir com ela para o lado direito depois do próximo leite devemos coloca-los com ela virada para o lado esquerdo, isto para evitar a assimetria do crânio. A cabeça de um bebé recém-nascido é pouco rígida sendo desta forma sensível às forças externas de pressão.


Enquanto eles são pequenos e no hospital foi uma tarefa fácil. Já em casa, após várias semanas, começámos a apercebermo-nos de que o Tiago tinha tendência em estar sempre virado para o lado esquerdo. Quer o metesse-mos na cama, quer no fraldário quer no ovinho, ele virava sempre para o lado esquerdo, mesmo que o metesse-mos para o direito passados cinco minutos lá estava virado para o lado esquerdo. A causa não sabemos, poderá ser do formato da cabeça dele (prematuro) ou devido a ter tido o cateter na cabeça do lado direito durante vários dias seguidos quando esteve internado, não sabemos ao certo.


Foi nos aconselhado fisioterapia, pois ele estava a ficar com os músculos mais desenvolvidos de um lado do que do outro, e também para corrigir a postura e evitar deformação na cabeça (penso que era isto, quando a médica não fala a nossa língua mãe às vezes tenho medo de não perceber alguma coisa).


E lá estamos nós (o pai e ele) a ir a fisioterapia. Notamos que o Tiago desenvolveu imenso desde que começou a fisioterapia. Apercebemo-nos também que tem uma personalidade muito vincada, só faz o que ele quer. Durante a fisioterapia e em casa faz os exercícios na perfeição, mas o lado preferido dele continua a ser o esquerdo.

 

 

 

23
Mai20

Oh não!! Sapinhos!

IMG_20200211_104353.jpg

Desde os primeiros dias de vida que nos debatemos com este problema, sapinhos!

Ainda na neonatologia, primeiros dias de vida, o Duarte tem o rabinho que parecia assado, pensámos que estava a fazer alergia aos toalhetes que usavam no hospital. Passámos a limpá-lo com gase e água, mas mesmo assim estava cada vez mais vermelho, ficou em ferida e começou a sangrar. Então a médica passou uma pomada antifúngica. Passaram duas semanas e não havia melhoras. Então descobriu-se que o problema estava na boca, eram sapinhos. (Sapinhos ou candidíase oral, provocado por um fungo).

"Cuidado que pode passar ao irmão" , pois....pegou! É muito difícil separar as coisas deles, são quase todas iguais.

Uma vez que é difícil esterilizar tudo em cada utilização optámos por etiquetar tudo e se possível escolher chuchas, fraldas, objectos diferentes para cada um. Nem sempre é bom os gémeos terem tudo igual. Fica a dica.

Não é fácil, ainda ontem o Tiago, sem percebermos como, estava a chuchar a chucha do irmão.

Após 4 meses os sapinhos continuam a aparecer, começa sempre pelo Duarte, que deixa de querer comer, e acaba sempre por pegar ao irmão.

Ainda há poucos dias nos livrámos de mais uns sapinhos. Por favor sapinhos, mais não.

IMG-20200523-WA0023.jpg

 

 

11
Mai20

Deverão os gémeos partilhar Berço?

partilha berço.jpg

 

Os profissionais de saúde não aconselham o partilhar o berço por razões de segurança, havendo o risco do Síndrome de Morte Súbita, uma vez que há o risco de rebolar, aconselham berços separados desde o início. Compreensível.
Nós decidimos os nossos partilharem. Decidimos a partilha de berço porque eles iriam dormir no nosso quarto ao nosso lado. A partilha só foi possível até aos 3 meses, a partir daí deixaram de caber (sei que há à venda berços próprios para gémeos que permitem eles dormirem juntos até serem mais crescidos, mas nós não comprámos).
Pode ser impressão minha, mas enquanto dormiram juntos os sonos eram mais longos, mais tranquilos e coincidentes. Desde que dormem separados têm sonos separados, o que torna tudo mais difícil.
Colocá-los a dormir juntos tem o seu risco mas também tem momentos únicos como o que vemos na imagem em cima.
Nota: o berço nas imagens em cima era o que utilizávamos para as sestas do dia, para a noite utilizávamos outro onde os colocávamos cabeça com cabeça, é o mais aconselhado e mais seguro (imagem em baixo). No meio do berço colocamos uma almofada, para que pudessem ficar inclinados por causa do bolsar.

 

cabeca com cabeca.jpg

 

Mais sobre mim

37 anos, no estrangeiro, cesariana prematura de gémeos...sobrevivi.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D